Marketing sazonal: o que é e como aproveitá-lo

Marketing sazonal se trata daquelas campanhas que são típicas de determinada situação, estação ou época do ano. Ocorrem em um período de tempo com começo, meio e fim, e costumam ser cíclicas. Como por exemplo, campanhas de Dia dos Namorados, de Natal, de volta às aulas, e por aí vai.

Outro exemplo muito comum e praticado pelas empresas é: durante o verão, a procura por cervejas geladas é muito maior, devido ao calor. Existe um giro maior do produto durante alguns meses do ano que se encerra com o término da estação. Isso não significa que os fabricantes irão parar de vender cervejas nos próximos meses, mas as marcas acabam criando campanhas que fazem com que os consumidores relacionem o produto à uma estação.

A seguir, nós vamos dar algumas dicas para você aproveitar o marketing sazonal e usá-lo a favor da sua empresa.

Primeiro passo do marketing sazonal: planejamento

O primeiro passo de qualquer campanha é se planejar e buscar referências, e no marketing sazonal não seria diferente. É preciso colocar na balança se vale a pena colocar toda a energia e potencializar as campanhas durante o período sazonal ou se a empresa prefere dispor das ideias inovadoras para também lucrar nos outros meses do ano.

Certifique-se de não exagerar no estoque dos produtos para eles não sobrarem em grande quantidade e ficarem parados durante os próximos meses. Um bom exemplo disso são as tradicionais luzes de Natal.

Ciclo de sazonalidade

Cada região do Brasil apresenta suas características sazonais. Por exemplo, no caso do sorvete, ele apresenta um ciclo maior em regiões mais quentes e menor em regiões mais frias. Se a sua campanha é de alcance nacional, procure entender os ciclos de cada região para não cometer erros e acabar no prejuízo.

Identidade territorial

A identidade territorial também deve ser explorara na campanha de marketing sazonal. Se você está ofertando o seu produto para um lugar específico, busque elementos da cultura e da rotina dos moradores para ter referências para a sua propaganda. Dessa forma, fica mais fácil do consumidor em potencial se identificar com a sua marca e se interessar por ela.

E quando há ciclo sazonal negativo?

O que faz uma sorveteria no Rio Grande do Sul durante o inverno? A saída é mudar um pouco o cardápio e oferecer produtos que condizem com a estação, como cafés, chás, chocolates quentes e afins. Mas claro, tudo depende da sua criatividade e poder de inovação.

 

No nosso blog, você encontra outras dicas de marketing para a sua empresa, seja B2C ou B2B. É só dar uma olhadinha 😉

Marketing B2B e B2C: presença nas mídias sociais

Fazer marketing B2B e B2C nas mídias sociais requer planejamento e saber diferenciar os dois públicos. Não é a mesma coisa falar para clientes quando eles são empresas e quando são consumidores. Os dois têm os seus objetivos e propósitos variados.

Para entender a diferença do marketing B2B e B2C, é preciso saber distinguir as necessidades de cada um, para que as campanhas possam ser ajustadas de acordo com o destinatário final do produto ou serviço. É disso que depende o sucesso das suas postagens nas mídias sociais. Abaixo, você confere alguns passos que podem ser implementados nas ações de marketing B2B e B2C.

Para empresas B2B

As duas maiores redes sociais em que as empresas B2B devem concentrar suas campanhas são: LinkedIn e Facebook.

LinkedIn: O LinkedIn é a maior rede social corporativa do mundo, com cerca de 200 milhões de usuários. Utilize essa rede para explicar o que a sua empresa faz, quais são os valores, metas e apresentar cases de sucesso. O SlideShare, plataforma de propriedade do LinkedIn, pode ser utilizado para apresentar esses cases e gerar oportunidades de vendas. Poste na sua página conteúdos relevantes referentes ao seu negócio, atualizações de status e destaque os produtos e serviços oferecidos.

Facebook: As empresas B2B também devem ter uma página corporativa no Facebook para construir uma comunidade, engajar com os usuários e promover os eventos do setor. Além disso, também é importante postar conteúdos relevantes, como artigos e vídeos sobre o ramo de negócio.

Para empresas B2C

As empresas B2C também devem investir no marketing no Facebook e no Instagram.

Facebook: Para as empresas B2C, o Facebook é a rede social mais forte quando o assunto é marketing. Ele é o pilar fundamental para qualquer estratégia, já que permite a criação de um grande canal de comunicação entre a empresa e o consumidor final. Aproveite para publicar os conteúdos do seu blog, vídeos, promoções e criar posts patrocinados que irão atingir pessoas que ainda não conhecem a sua marca, mas que podem virar potenciais consumidores.

Instagram: A rede social de fotos queridinha do momento se tornou parte das estratégias de marketing B2C. Por ser 100% visual, a plataforma permite exibir de forma mais interativa o produto ou a marca. Poste fotos da empresa, dos produtos e até conteúdos engraçados para chamar a atenção dos seguidores. Nos Stories, você pode mostrar os bastidores da empresa e fazer enquetes para conhecer melhor o seu público.

 

E claro, não se esqueça de sempre implementar novas ações e medir os resultados para saber o que funciona e o que precisa ser repensado. Boa sorte!

Como utilizar o blog para fazer o marketing do seu e-commerce

O blog é umas das ferramentas utilizadas pelas empresas para expandir a comunicação com os consumidores, disponibilizar conteúdos úteis relacionados ao ramo de negócio e otimizar as regras de SEO.

Assim com o site institucional ou o e-commerce, o blog precisa ser planejado e bem estruturado. As estratégias de marketing de conteúdo ajudam a trazer mais credibilidade para a sua empresa e a posicionar o site nas primeiras posições dos mecanismos de busca orgânica.

Mas que tipo de conteúdo postar no blog? Como fazer com que ele se torne uma ótima estratégia de marketing? Confira as nossas dicas para otimizar o marketing do seu e-commerce.

Faça um planejamento estratégico

Antes de começar a produzir os conteúdos para o seu blog, elabore um planejamento com todas as postagens que você pretende fazer no mês. Mantenha uma periodicidade, como por exemplo, textos duas vezes na semana. Assim os seus leitores já saberão quando esperar por uma postagem do blog, o que auxilia no processo de fidelização dos consumidores.

Utilize palavras-chaves nos textos

Para otimizar as técnicas de SEO e melhor ranquear o seu site nas ferramentas de busca, utilize palavras-chaves dentro dos textos do blog. O conteúdo ajuda os robôs do Google a considerarem o seu site relevante para quem busca por aquele assunto, colocando-o em uma melhor posição, o que consequentemente trará mais acessos para o site.

Envie newsletters

Você também pode enviar os conteúdos do seu blog para os seus clientes via newsletter. Além da busca orgânica, a news pode aumentar muito o tráfego do blog e fidelizar os leitores. Mas não exagere na frequência! O excesso de e-mails pode fazer com que as suas mensagens sejam categorizadas como spam ou se tornam um incomodo para os destinatários.

Varie no assunto

Produza conteúdos relevantes e novos para a sua audiência. Traga dicas, novidades, textos informativos e o que mais julgar interessante para quem acompanha o seu blog. Você pode utilizar esse espaço para dar dicas referentes ao seu ramo de negócio. Por exemplo: se a sua empresa for um salão de beleza, você pode escrever textos como “Dicas para ter um cabelo mais saudável” ou “Dicas para evitar a queda de cabelo”.

Invista também em conteúdos relacionados a novidades do seu negócio. Você vai lançar um produto inovador? Aproveite para escrever um breve texto sobre ele, falando sobre seus diferenciais e vantagens de adquiri-lo.

Tenha guest posts

Uma boa estratégia para conseguir links externos e mais visibilidade para o seu blog, é ter guest posts. Convide um blogueiro de grande influência na área para produzir um texto para o seu blog ou vice-e-versa. Você irá conquistar uma nova audiência para o seu site e conseguir links que apontem para o seu site em uma página externa, o que favorece muito o ranqueamento da sua página.

 

Concluindo, o blog é uma ferramenta poderosa para o marketing do e-commerce ou do site institucional. Se você tem uma loja ou pensa em abrir uma, não deixe de ler também o que é preciso para abrir um e-commerce e o que você deve planejar antes de abrir a sua loja virtual. Até mais!

gestão empresarial

5 problemas comuns dentro de gestão empresarial e como resolvê-los

5-problemas-comuns-dentro-de-gestao-empresarial-e-como-resolvelos.jpeg

Uma empresa é a soma de diversos setores, cada um com suas metas e peculiaridades. Assim sendo, é importante ter em mente que cada parte do empreendimento precisa de um olhar calibrado para suas necessidades.

Não saber disso é um dos problemas que os empresários mais enfrentam no comando de seus negócios. Para te ajudar a evitá-los de uma vez por todas, resolvemos trazer neste post os 5 erros mais comuns na gestão empresarial. Confira!

1. Processos seletivos ineficientes

Contratar alguém é fazer um investimento. Alguns empreendedores esquecem-se disso e deixam os processos seletivos fragilizados. O resultado? Uma rotatividade alta, que prejudica os projetos em andamento e faz com que mais recursos tenham que ser destinados a procurar um colaborador ideal para aquela função.

Ou seja, desperdício de tempo e dinheiro — duas coisas que jamais devem ser jogadas fora.

2. Produtividade

Você está com uma equipe afinada, profissionais engajados, que estão dando o seu melhor pelo projeto. Então, será que fazer várias reuniões com eles significa aproveitá-los?

O excesso de reuniões impacta diretamente a produtividade da equipe, quebrando o ritmo de trabalho. Conversar com o time todo é fundamental, mas sempre na medida certa.

3. Inabilidade para lidar com pessoas

Uma empresa não é feita apenas de números, mas, principalmente, de seres humanos. Isso deve ser levado em conta na gestão empresarial.

A falta de habilidade na hora de lidar com um cliente ou funcionário irritado, magoado, ou estressado pode fazer com que um pequeno atrito transforme-se em um grande problema. Evite expor as pessoas, deixe-as falarem e demonstre que você deseja ajudá-las.

Na hora do incêndio, seja bombeiro e não incendiário.

4. Falta de planejamento

Um dos grandes erros da gestão empresarial é não ter um plano detalhado com as metas que devem ser alcançadas. Já diz o ditado: “para quem está perdido, qualquer caminho serve”. Ter um horizonte otimiza a tomada de decisões, ajuda na correção de erros, além de tornar os investimentos da empresa mais certeiros.

Por isso, acompanhe a movimentação do mercado e analise com atenção os números da empresa.

5. Falta de transparência na tomada de decisões

Isso impacta a relação com a equipe e pode causar um dano irreversível à imagem do seu negócio. Tome cuidado para que suas decisões não soem autoritárias e, muito menos, que não pareçam ter credibilidade.

É necessário estabelecer confiança na gestão empresarial e para conquistá-la é preciso clareza. Assim, decisões podem ser discutidas e aperfeiçoadas, evitando problemas e criando um espírito de equipe.

Gestão empresarial é estratégica!

Ter uma gestão empresarial bem alinhada com os valores da empresa e seus objetivos torna o trabalho mais claro, agradável e eficiente, evitando prejuízos no caminho. Esteja sempre atento ao que acontece na sua empresa e no mercado. E saiba ouvir para aproveitar seus momentos de fala. Essa é uma peça-chave na gestão empresarial!

E por falar nisso, como anda a comunicação da sua empresa nas redes sociais? Todo mundo sabe das possibilidades que a internet proporciona, por isso, é importante estar atento a elas. Veja agora os 10 erros mais comuns ao utilizar links patrocinados e aprenda a evitá-los!