Como usar o LinkedIn no marketing B2B?

O LinkedIn é um dos ambientes mais favoráveis para o marketing de empresas B2B. Em alguns casos, a presença nesta rede social pode até ser mais efetiva do que ter uma página no Facebook. Há pouco tempo atrás, nós postamos aqui no nosso blog algumas dicas para usar o LinkedIn a favor da sua empresa. Hoje, nós vamos dar algumas dicas de como incluir o LinkedIn no marketing B2B. Acompanhe:

O Linkedin e as empresas Business to Business

Devido ao seu grande número de usuários e reconhecimento que a rede social ganhou nos últimos, seria um desperdício não incluir o LinkedIn no marketing B2B. É lá que se encontra as empresas que estão fazendo o mercado acontecer.

Ao contrário do marketing B2C, que é favorecido pelas redes sociais que proporcionam um canal de comunicação direta com o cliente, as empresas B2B podem usar o LinkedIn para consolidarem a sua marca, postar conteúdo relevante para outras empresas e engajar os seguidores. Lá, quanto mais as pessoas interagirem e recomendarem com a sua página, mais “influente” a sua empresa se torna, ganhando mais visibilidade nos resultados de pesquisa. Vale a pena criar um planejamento estratégico exclusivo para essa plataforma.

Como fazer marketing B2B no LinkedIn?

Você pode utilizar dois modelos de páginas oferecidas pelo LinkedIn: as Company Pages e as Show Case Pages.

Através das Companys Pages, é possível adotar uma estratégia de marketing de relacionamento para apresentar a cultura da empresa, entrar em contato com potenciais clientes e gerar leads. Basicamente, ela possui as características parecidas de uma fanpage no Facebook.

Já as Show Case Pages, funcionam como páginas específicas para divisões da sua empresa, em que você pode apresentar os serviços ou produtos oferecidos pelo seu negócio de forma mais detalhada.

LinkedIn no marketing B2B: Ads

Assim como no Facebook, o LinkedIn possui a sua própria ferramenta para campanhas pagas dentro da rede social. Elas podem aparecer nas páginas de perfil, na homepage, na caixa de entrada de mensagens, em resultados de pesquisa e nos grupos. O alto poder de segmentação garante a possibilidade dos seus anúncios serem exibidos só para os usuários que se encaixam no seu público-alvo.

Embora os Ads do LinkedIn sejam parecidos com o Google Ads, vale lembrar que o ambiente de exposição é completamente diferente. No caso do Google, o segmento é marketing de busca. No LinkedIn, é trabalhado o marketing de display. São estratégias diferentes, mas complementares.

 

Não deixe de ler também o nosso texto sobre presença nas mídias sociais para empresas B2B e B2C. Nos vemos em breve!

Marketing B2B e B2C: presença nas mídias sociais

Fazer marketing B2B e B2C nas mídias sociais requer planejamento e saber diferenciar os dois públicos. Não é a mesma coisa falar para clientes quando eles são empresas e quando são consumidores. Os dois têm os seus objetivos e propósitos variados.

Para entender a diferença do marketing B2B e B2C, é preciso saber distinguir as necessidades de cada um, para que as campanhas possam ser ajustadas de acordo com o destinatário final do produto ou serviço. É disso que depende o sucesso das suas postagens nas mídias sociais. Abaixo, você confere alguns passos que podem ser implementados nas ações de marketing B2B e B2C.

Para empresas B2B

As duas maiores redes sociais em que as empresas B2B devem concentrar suas campanhas são: LinkedIn e Facebook.

LinkedIn: O LinkedIn é a maior rede social corporativa do mundo, com cerca de 200 milhões de usuários. Utilize essa rede para explicar o que a sua empresa faz, quais são os valores, metas e apresentar cases de sucesso. O SlideShare, plataforma de propriedade do LinkedIn, pode ser utilizado para apresentar esses cases e gerar oportunidades de vendas. Poste na sua página conteúdos relevantes referentes ao seu negócio, atualizações de status e destaque os produtos e serviços oferecidos.

Facebook: As empresas B2B também devem ter uma página corporativa no Facebook para construir uma comunidade, engajar com os usuários e promover os eventos do setor. Além disso, também é importante postar conteúdos relevantes, como artigos e vídeos sobre o ramo de negócio.

Para empresas B2C

As empresas B2C também devem investir no marketing no Facebook e no Instagram.

Facebook: Para as empresas B2C, o Facebook é a rede social mais forte quando o assunto é marketing. Ele é o pilar fundamental para qualquer estratégia, já que permite a criação de um grande canal de comunicação entre a empresa e o consumidor final. Aproveite para publicar os conteúdos do seu blog, vídeos, promoções e criar posts patrocinados que irão atingir pessoas que ainda não conhecem a sua marca, mas que podem virar potenciais consumidores.

Instagram: A rede social de fotos queridinha do momento se tornou parte das estratégias de marketing B2C. Por ser 100% visual, a plataforma permite exibir de forma mais interativa o produto ou a marca. Poste fotos da empresa, dos produtos e até conteúdos engraçados para chamar a atenção dos seguidores. Nos Stories, você pode mostrar os bastidores da empresa e fazer enquetes para conhecer melhor o seu público.

 

E claro, não se esqueça de sempre implementar novas ações e medir os resultados para saber o que funciona e o que precisa ser repensado. Boa sorte!

Instagram Stories: como incluí-lo em sua estratégia de marketing

O Instagram é uma das redes sociais mais populares do mundo. O aplicativo de fotos tem gerado muitos impactos positivos para as campanhas de marketing, fazendo com que as agências invistam cada vez mais nesse tipo de divulgação. Com atualizações constantes, a rede tem implantado diversas mudanças para oferecer uma experiência cada vez mais completa para os usuários. Uma delas, que fez muito sucesso, é o Instagram Stories.

Com uma função bem parecida com o Snapchat, os Stories permitem que os usuários compartilhem fotos e vídeos que ficam visíveis por apenas 24 horas. Desde que foi lançado em 2016, o recurso já conta com mais de 300 milhões de usuários ativos. E claro, o marketing pode usar esse número ao seu favor.

Confira as nossas dicas para incluir o Instagram Stories em seu planejamento estratégico e bombar ainda mais nessa rede social.

Mostre os bastidores da empresa

Se você usa os posts no feed para divulgar os seus produtos ou serviços, deixe o Instagram Stories para fazer algo mais divertido, como mostrar o dia a dia da empresa. Essa é uma ótima oportunidade para criar um relacionamento mais próximo com os seus consumidores e trazê-los para mais perto do cotidiano da empresa.

Faça enquetes no Instagram Stories

A ferramenta permite que você faça enquetes com os seus seguidores. Utilize essa função para perguntar aos seus consumidores quais são os tipos de promoção que eles gostam, quais textos eles gostariam de ver publicados no blog, quais são os produtos favoritos e por aí vai. É uma ótima maneira de fazer com que o seu público se sinta ouvido.

Não se esqueça do CTA

Se o seu objetivo é aumentar o número de visitas no e-commerce ou blog, não se esqueça de incluir um call to action nos seus Stories. Você precisa deixar a direção clara para os seus seguidores traçarem o caminho que você deseja. Se a chamada for para um texto publicado no blog da empresa, você pode falar um pouco sobre o assunto durante o vídeo e colocar um “Arraste para cima para saber mais” e redirecionar o usuário para a página desejada.

Aposte em vídeos espontâneos

Uma das características do Instagram Stories é a facilidade e a instantaneidade em postar fotos ou vídeos. Se você tem uma notícia quentinha em mãos, por que correr o risco de perder o timing só para produzir algo mais elaborado? Use a ferramenta para fazer vídeos espontâneos e não perder oportunidades de postar conteúdos relevantes no tempo correto.

Faça promoções e sorteios

A ferramenta também é uma ótima oportunidade para divulgar promoções exclusivas para os seguidores do Instagram e realizar sorteios. Assim você aumenta a visibilidade da sua marca e faz com que os usuários fiquem mais engajados.

Nós temos outro texto sobre Instagram em nosso blog, com algumas dicas para você usar o aplicativo a favor da sua empresa. Você pode conferi-lo clicando aqui. E se precisar de ajuda para preparar o planejamento estratégico das mídias sociais da sua empresa, é só entrar em contato com a gente 😉

 

Dicas para usar o LinkedIn a favor da sua empresa

Nós já postamos anteriormente no blog da Lealmente um texto sobre como promover a sua empresa no LinkedIn. Hoje, nós vamos dar continuidade ao assunto. Nós trouxemos mais algumas dicas para usar o LinkedIn a favor da sua empresa, para que você aumente a sua visibilidade e conquiste novos clientes. Acompanhe:

Atualizações constantes e engajamento

Assim como nas outras mídias sociais, a frequência de postagens é essencial para manter o seu público interessado. Ninguém vai seguir uma página desatualizada, não é mesmo? Manter um calendário de posts é o primeiro passo para que você não se esqueça de atualizar essa rede e ofereça sempre conteúdos relevantes à suas conexões.

O LinkedIn gira em torno de conteúdos de qualidade e recomendações. Quanto mais os usuários se engajarem e compartilharem uma publicação sua, maior será o poder de alcance da sua página.

Grupos

Para começar a fazer conexões e divulgar o seu conteúdo, participe dos grupos e fóruns existentes na rede social. Envolva-se em grupos que tenham relação com o segmento de atuação da sua empresa e conecte-se com outros profissionais da área. Você também pode aproveitar para dar uma olhadinha no que os seus concorrentes estão fazendo.

Call to action

Você não precisa limitar as suas publicações para apenas compartilhamento e comentários. Se o objetivo da sua página no LinkedIn é aumentar o número de vendas e clientes, inclua um call to action em seus posts. Um maior número de pessoas irá se engajar, agir e clicar.

Conta premium

O LinkedIn oferece a opção de ter uma conta premium para quem estiver interessado em usar a rede de forma ainda mais estratégica e profissional. Com o upgrade, é possível usar mecanismos de busca mais avançados e específicos, enviar InMails, deixar o perfil da sua empresa no topo das buscas, tornando-se mais popular e com um alto número de visitas.

Organize a sua equipe

Você pode escalar algumas pessoas da equipe da sua empresa para ficarem responsáveis pelas atualizações no LinkedIn e por monitorar se as postagens estão alcançando o resultado desejado. Outra dica, é utilizar plugins sociais. Eles indicam se você é um membro ativo dentro da rede e também podem ser usados para o impulsionamento de publicações.

Convites

Aproveite para convidar os seus contatos de outras redes – Facebook, Instagram, Twitter – que ainda não estejam no LinkedIn para participarem do site. Se eles se cadastrarem, você conseguirá mais seguidores para a sua página. Outra opção é enviar e-mails marketing para a sua base de contatos, convidando os leitores para visitar a sua página.

O LinkedIn permite que você envie uma mensagem para até cinquenta destinatários de uma vez. Utilize esse recurso para encontrar clientes em potencial e convidá-los para conhecer a sua página.

 

Se a sua empresa quer investir em marketing digital, não deixe de ler também o nosso texto sobre as diferenças entre Facebook Ads e Google Adwords. E claro, se precisar de uma ajudinha, pode contar com a gente 😉

Passo a passo: como criar um anúncio pago no Facebook

Nós já postamos aqui no blog da Lealmente as principais diferenças entre o Facebook Ads e o Google Adwords. Se você optou em veicular as suas propagandas no Facebook Ads, hoje nós vamos te ensinar passo a passo a como criar um anúncio pago na rede social. Vamos lá?

Primeiro passo: defina seus objetivos e o público-alvo

Antes de começar a criar o seu anúncio no Facebook Ads, é necessário fazer um planejamento de campanha. Esse é o momento de definir quais são os seus objetivos com os anúncios, qual é o público-alvo e em quais formatos os anúncios serão veiculados para otimizar o dinheiro investido.

A sua meta com os anúncios é extremamente importante para definir o tipo de campanha que será criada. Você quer criar um relacionamento melhor com o seu cliente? Fortalecer o nome da sua empresa? Fazer com que mais pessoas conheçam a sua marca? Pense nisso durante o planejamento.

O Facebook Ads também possui um alto nível de segmentação. Você pode direcionar os seus anúncios para uma faixa etária, gênero, profissão, interesses, região de moradia e por aí vai. Dessa forma, você assegura que o público que irá visualizar a sua campanha tem o mínimo de interesse pelo o que você tem a oferecer.

Segundo passo: crie a sua campanha

Agora que você já definiu os seus objetivos e público alvo, é hora de começar a criar um anúncio pago. Você pode fazer isso de duas maneiras: clicar em “impulsionar publicação” em uma postagem que já está na sua página ou acessar o gerenciador de anúncios do Facebook.

No gerenciador, você pode criar e analisar os anúncios. Quando você impulsiona, você cria apenas uma campanha de engajamento.

É nessa etapa também que você vai definir qual será o tipo de anúncio a ser criado: de reconhecimento, de consideração ou de conversão.

A campanha de reconhecimento é focada na construção da marca, e não começar a vender de imediato. A intenção é mostrar a propaganda para quem está mais propenso a prestar atenção nela. A de consideração, já busca algum tipo de resposta do público. Esse é o tipo de campanha em que você encontra os formatos de campanha de engajamento, geração de leads e acesso ao site. Já a de conversão, visa aumentar as vendas. O objetivo é impactar quem já conhece e acessou o site, mas não concluiu a compra.

Terceiro passo: defina o investimento, segmentação e posição

Depois de definir o tipo de campanha, chegou a hora de segmentar os anúncios. Como já dissemos anteriormente, você pode direcionar os seus anúncios para pessoas com características específicas. Você também irá decidir quais serão os posicionamentos dos seus anúncios. Eles podem ser exibidos na linha do tempo, na coluna posicionada a direita, nos vídeos sugeridos ou até mesmo no Messenger.

E claro, você também irá decidir qual o valor investido na campanha. Há opções de orçamento diário ou por tempo de campanha. Também é possível selecionar data e horários para os anúncios serem veiculados.

Quarto passo: acompanhe os resultados

Anúncios veiculados, é hora de acompanhar os resultados. Em geral, anúncios que possuem menos de 20% de texto na imagem obtêm o melhor desempenho. Caso a sua propaganda não esteja dando o retorno esperado, é hora de repensar no formato. Fuja do padrão e aposte em textos e imagens diferentes, que se destaquem em meio ao feed. As métricas de alcance e frequência de exibição ajudam a apontar se o conteúdo está adequado ou se você precisa fazer alterações.

 

Aqui na Lealmente, nós trabalhamos para criara os melhores conteúdos e anúncios para a sua empresa veicular no Facebook. Se você tem interesse em criar um anúncio pago para a sua marca, entre em contato conosco 😊

Facebook Ads vs Google Adwords: qual o melhor para a sua empresa?

Com a popularização das mídias sociais e das ferramentas de busca orgânica, as empresas têm investido cada vez mais em anúncios pagos na Internet. Os canais mais utilizados para a divulgação de propagandas atualmente são o Facebook Ads e Google Adwords. Eles saem na frente de outras plataformas por seus poderes de abrangência, segmentação de público e pelo grande número de usuários presentes na rede.

As duas ferramentas exigem investimento em dinheiro para que possam rodar os anúncios. Se a sua empresa não possui um orçamento muito grande para marketing, você pode optar entre um dos dois. Mas qual a melhor opção para o seu negócio? Nós trouxemos algumas das principais diferenças, pontos fortes e fracos para você fazer a comparação ente Facebook Ads e Google Adwords! Vamos lá:

Facebook Ads

O Facebook Ads é o gerenciador de anúncios circulados dentro da mídia social mais popular do mundo. Considerado um dos canais que mais traz retornos positivos para os clientes, o Facebook permite a criação de propagandas com textos e fotos, que podem redirecionar os usuários para a página da empresa ou para um link externo. Uma das características marcantes dessa ferramenta é o alto potencial de segmentação. É possível direcionar o seu anúncio para uma determinada faixa etária, gênero, região de moradia, interesses, profissão, e por aí vai.

Ideal para: Construção e consolidação da marca, fidelizar e criar um relacionamento com clientes. Se o seu objetivo é fazer com que os usuários conheçam e engajem com a sua marca, a melhor opção é o Facebook Ads.

Google Adwords

Sabe quando você digita algo que está procurando na busca orgânica do Google e os primeiros resultados que aparecem são anúncios? Esse é o Google Adwords. Além do grande poder de alcance (cerca de 40.000 pesquisas são realizadas por segundo), o Google conta com o uso de inteligência artificial e aprendizagem automática.

Ele permite criar anúncios de texto redirecionando para o site, hotsite ou mídias sociais. O texto precisa ter a palavra-chave principal do seu negócio. Ou seja, quando alguém pesquisar pela palavra-chave da sua empresa, o seu anúncio era aparecer no topo das pesquisas.

Ideal para: Converter clientes e vender. O Google Adwords apresenta uma alta taxa de conversão, por atingir um usuário que já possui o interesse de realizar a compra.

Mas então, qual é o mais apropriado para a minha empresa entre Facebook Ads e Google Adwords?

Os dois são canais de divulgação muito poderosos, cada um com as suas vantagens.

Se você busca um resultado mais rápido em vendas, o Google Adwords é o mais indicado. Mas, se você procura consolidar a sua marca no mercado, opte pelo Facebook Ads. Tenha em mente que as pessoas atingidas pelos anúncios do Facebook podem virar clientes a longo prazo – dificilmente eles irão comprar algo imediatamente.

 

Leia também os nossos textos sobre gerenciamento de mídias sociais e cinco exemplos de anúncios no Facebook que realmente vendem. E boa sorte!

Como promover a minha empresa no LinkedIn?

O LinkedIn é uma mídia social voltada para o âmbito profissional. Nela, os usuários colocam suas informações acadêmicas, trajetória profissional, habilidades, cursos e o que mais acharem relevante sobre a sua profissão (assim como um currículo). É possível fazer conexões com outras pessoas e até encontrar vagas de emprego.

No Brasil, o LinkedIn já conta com cerca de 29 milhões de usuários, sendo 3 milhões Company Pages. Seria um desperdício não utilizar esses números ao favor do marketing do seu negócio!

No texto de hoje, nós trouxemos algumas dicas para promover a empresa no LinkedIn, atrair novos seguidores e se tornar mais relevante no mercado. Confira:

Faça conexões

As chamadas “conexões” no LinkedIn amplia a exposição orgânica da empresa. Ou seja, quanto maior o número de conexões, maiores são as chances de a página do seu negócio aparecer nas buscas orgânicas do site.

Além disso, quando um funcionário adiciona a sua empresa no currículo, a sua Company Page se torna “clicável”. Quem visitar o perfil do funcionário poderá conhecer a sua empresa e acessar a página.

Otimize as técnicas de SEO

Ter uma página no LinkedIn pode te ajudar a ficar melhor ranqueado nos mecanismos de busca orgânica, como o Google. Utilize a sua Company Page para potencializar o desempenho de SEO, colocando as palavras-chaves certas nos textos e termos relevantes.

Adicionar palavras-chaves na descrição da sua empresa também aumenta as chances de conseguir um bom ranqueamento dentro do LinkedIn e de tornar a sua empresa mais fácil de ser encontrada dentro do próprio site.

Tenha uma boa URL

Ao criar uma Company Page, o próprio LinkedIn gera uma URL padrão com um código numérico sem significado. Para promover a empresa no LinkedIn, faça uma URL personalizada. É só entrar nas configurações e na categoria “Perfil público”. Escolha algo simples e fácil de ser encontrado, utilizando o nome da empresa, por exemplo.

Faça anúncios

Assim como o Facebook, Instagram e Twitter, o LinkdIn também permite que as empresas façam anúncios pagos no site. A capacidade de segmentação de anúncios é ainda maior do que a do Facebook Ads. Utilize esse recurso para elevar o tráfego de alta qualidade na sua Company Page e no seu site em pouco tempo.

Poste conteúdo relevante

Você também pode postar conteúdos relevantes na sua página. O marketing de conteúdo pode ser aproveitado para promover a empresa no Linkedin. O sucesso na rede é pautado por conteúdos relevantes e qualificações, ou seja, cada vez que um usuário compartilha a sua publicação ou a recomenda para alguém, maior será o poder de alcance da sua empresa.

 

O LinkedIn é uma mídia social que possui muito a oferecer. Não exclua essa ferramenta das suas estratégias de marketing! O resultado pode ser tão significativo quanto ao das outras redes sociais.

Aproveite para ler também o nosso texto sobre como incluir o Twitter nas estratégias de marketing e ferramentas que irão ajudar no gerenciamento de mídias sociais.

Até mais!

Dicas para incluir o Twitter nas estratégias de marketing

O Twitter é a mais divertida das redes sociais. Na maioria das vezes, é de lá que saem os memes que circulam no Facebook, por exemplo. O Brasil já chegou a ser o segundo país que mais utiliza essa rede social, lá pelos meados de 2010, quando o Twitter chegou em seu auge. Apesar do número de usuários ativos ter caído nos últimos tempos, os 328 milhões de contas ativas não podem passar despercebida pelas estratégias de marketing.

A rede social possui algumas características específicas, como por exemplo, o limite de número de caracteres das postagens dos usuários. Os tweets, como são chamados, podem ter até 280 caracteres. Também é importante considerar a alta quantidade de informação presente no site (cerca de 6 mil tweets por segundo) e o uso de hashtags. O site também disponibiliza uma coluna chamada Trending Topics, que mostra quais são assuntos mais falados na rede naquele momento. Com tantos pontos positivos, seria um desperdício deixar o Twitter fora do marketing.

Mas que tipo de conteúdo deve ser postado? Como chamar a atenção dos usuários para que eles se interessem pelos seus tweets? Confira as nossas dicas de como incluir o Twitter nas estratégias de marketing:

Frequência de tweets

Como dissemos, o Twitter é uma rede social com uma alta taxa de circulação de conteúdo. É necessário produzir um número maior de postagens e aumentar a frequência. O próprio Twitter disponibiliza ferramentas para que você possa entender o seu público e encontrar o equilíbrio ideal.

Use o Twitter Ads

Assim como o Facebook e o Instagram, também é possível fazer postagens patrocinadas no Twitter. Você pode escolher entre promover a sua conta, fazendo com que o Twitter sugira o seu perfil para o seu público-alvo ou impulsionar publicações específicas. Outra função da rede social são os chamados Cards. São cartões que trazem informações extras sobre um determinado tweet.

Interaja com os seguidores

Na aba “menções”, é possível ver quem está falando com você. Responda os tweets dos seus seguidores. Faça com que a rede se torne um canal de comunicação direta, sempre com leveza e descontração. A Netflix, por exemplo, é um exemplo de empresa que usa o Twitter para conversar em um tom descontraído com os seus clientes e sempre acaba viralizando na Internet, de uma forma positiva.

Você também pode dar retweet em postagens que achar relevantes ou em avaliações positivas sobre a sua empresa.

Use hashtags

Outra dica para incluir o Twitter nas estratégias de marketing é: use hashtags. As hashtags foram feitas para reunir postagens sobre um determinado assunto. Por exemplo: se a sua empresa for um salão de beleza, você pode postar diversas dicas sobre cuidados com o cabelo usando as hashtags #cabelo #cuidadoscomocabelo #produtosdebeleza. Assim, quem estiver procurando por esse assunto na rede social, poderá encontrar o perfil da sua empresa com mais facilidade.

Poste conteúdos em formatos visuais

Sabe o que também faz muito sucesso no Twitter? Imagens e gifs! Como essa rede social possui um ar mais descontraído, não tenha medo de usar memes divertidos em suas postagens. Além disso, como os tweets só podem conter até 280 caracteres, você consegue transmitir a sua mensagem economizando palavras e impactando o usuário visualmente. Uma imagem vale mais que mil palavras, né?

 

Incluir o Twitter nas estratégias de marketing pode trazer ótimos resultados para a sua empresa! Falando nisso, aproveite para saber quais são as ferramentas de gerenciamento de mídias sociais ideais para o seu negócio. Até a próxima!

Cinco ferramentas que irão te ajudar no gerenciamento de mídias sociais

Como já dissemos em textos anteriores, gerenciar mídias sociais requer planejamento e dedicação. Esse serviço é oferecido pelas agências de marketing digital e possui um grande número de aderentes (73,3% segundo o Panorama das Agências Digitais).

Por ser um serviço profissionalizado e otimizado, as agências contam com a ajuda de algumas ferramentas de gerenciamento de mídias sociais para expandir a qualidade do serviço. Com elas, é possível aumentar a produtividade da equipe, gerar relatórios e programar postagens.

No post de hoje, nós listamos algumas dessas ferramentas utilizadas durante o gerenciamento para você que trabalha na área ou até mesmo pretende cuidar das suas mídias sociais sozinho. Confira:

Reportei

O Reportei é uma ferramenta que une mídias sociais e o Google Analytics dentro de um mesmo template. Com ela, você não precisa buscar os dados relevantes do Facebook e do Instagram manualmente. Ainda é possível escrever uma análise do que foi visto e enviar diretamente para o cliente em PDF.

Buffer

O Buffer é uma das melhores ferramentas de gerenciamento de mídias sociais disponíveis no mercado. Com ele, é possível agendar postagens para o Twitter, Facebook, LinkedIn, Google+ e Instagram. Ele postará os conteúdos programados automaticamente e no horário que os seus seguidores estão mais propensos a verem os posts.

Instamizer

É uma ferramenta específica para o aplicativo Instagram. Ele permite programar postagens, criar Instagram Stories, fazer reposts, interagir com usuários e monitorar o engajamento. Ele também mostra uma análise de dados dos seus seguidores, como por exemplo, o gênero e a idade do seu público majoritário.

Você pode salvar um grupo de hashtags para serem utilizadas nas postagens, que ajudam na propagação do conteúdo.

RD Station

O RD Station também é uma ferramenta utilizada para a programação de posts no Twitter, Facebook e LinkedIn e acompanhar os resultados. É possível fazer um monitoramento das conversões e observar quais posts trouxeram mais resultados. A ferramenta possui um link de integração com as Landing Pages, que também permite monitorar os resultados.

Adespresso

O Adespresso é utilizado no gerenciamento do Facebook Ads. Ele permite automatizar ações, como impulsionar determinados posts ou otimizar anúncios que possuem um bom desempenho.

É possível realizar segmentações e testes para os anúncios, além de dividir o orçamento proporcionalmente ao tamanho da segmentação. A ferramenta também gera relatórios customizados para serem enviados aos clientes.

 

A tecnologia está aí para facilitar as tarefas do dia a dia. Use a seu favor! Aproveite para ler também o nosso último texto sobre como fazer o gerenciamento das mídias sociais da sua empresa.

gerenciamento de mídias sociais

Gerenciamento de mídias sociais: como fazer?

Não é de hoje que as redes sociais são consideradas estratégias de marketing pelas empresas. Estar presente nelas não é mais um diferencial, mas sim um requisito. Com medo de ficar atrás da concorrência, muitos empreendedores começam a criar páginas no Facebook, Instagram e Linkedin, por exemplo, sem ter uma estratégia de gerenciamento de mídias sociais definida.

Além de serem ótimas ferramentas de otimização de comunicação, as redes sociais também são responsáveis por converterem novos clientes. Pensando nisso, é necessário ter um bom gerenciamento de mídias sociais com estratégias de marketing consolidadas, para que o conteúdo da sua página não seja raso e fique perdido no meio de tanta informação na Internet.

Não sabe como gerenciar essas mídias sociais? Nós escrevemos alguns tópicos que irão descomplicar um pouco as coisas para você.

Gerenciamento de mídias sociais: escolha das redes

Primeiramente, é necessário decidir em quais redes sociais a sua marca vão estar presente. O mais popular hoje em dia é o Facebook, pela sua abrangência de público e por permitir anúncios pagos, como o Facebook Ads. O Instagram também permite esse tipo de anúncio e pode ser mais efetivo para marcas de roupas, por exemplo, do que para serviços corporativos. Tudo depende de onde o seu público está. Além disso, você pode estar presente em várias mídias diferentes e usar uma abordagem para cada uma.

Gerenciamento de mídias sociais: planejamento e execução

Escolhidas as redes sociais, é hora de começar a fazer o seu planejamento estratégico de postagens. Qual o seu objetivo com as suas páginas? Captação de leads? Criar um canal de comunicação? Divulgar a sua marca? Escolha um objetivo e trabalhe o seu planejamento em cima dele.

Mas o que devo publicar? A resposta vai de acordo com o seu objetivo definido anteriormente. Se você deseja apenas divulgar a sua empresa, aposte vídeos institucionais, conteúdos informativos, fotos engajadoras e promoções ligadas a datas comemorativas.

A frequência das postagens também é um ponto de atenção. Mantenha uma certa periodicidade de postagens para que a sua página não fique com um longo período sem posts. Aposte também experimentar diferentes horários para postagens e observe o nível de engajamento e visualizações em cada hora.

Gerenciamento de mídias sociais: monitoramento dos resultados

Agora é a hora de saber se a sua gestão de mídias sociais está trazendo o resultado desejado. Para isso, você precisa definir quais métricas são importantes na sua estratégia. Existem ferramentas de monitoramento de redes sociais que irão dar dados exatos de engajamento e captação de leads, por exemplo. Basta você procurar a que mais se adequa para a sua empresa.

Com os resultados em mãos, é possível traçar estratégias mais efetivas para o seu plano de gerenciamento.

 

As mídias sociais não podem ficar de fora das suas estratégias de marketing. Elas são essenciais para a sua empresa marcar presença na Internet e ganhar credibilidade com o público. Leia também o nosso texto sobre como aumentar o engajamento no Facebook. E você já sabe, se a sua empresa precisa de um gerenciamento de mídias sociais profissional, pode contar conosco 😉