Como fazer um diagnóstico de marketing da escola?

Para fazer com que o seu prospect entenda o porquê de precisar fazer o marketing da escola e identificar os problemas presentes na instituição, o primeiro passo é fazer um diagnóstico de marketing. Mas por que começar com um diagnóstico de marketing digital?

Com o diagnóstico, o seu potencial cliente vai ter uma avaliação completa da atual situação, identificar possíveis problemas, assim como as oportunidades que os serviços de marketing digital podem trazer.

Diagnóstico de marketing: como começar

É preciso identificar os pontos fortes e os pontos fracos que devem ser trabalhados e que podem ser utilizados pela escola. Identificar as ameaças e as oportunidades são essenciais para planejar as ações a curto, médio e longo prazo. A qualidade e quantidade de informação, técnicas de SEO, uso de mídia paga, presença em mídias sociais, entre outros, devem ser levadas em consideração durante a criação do diagnóstico.

Comece a sua análise com um panorama do cenário atual do seu cliente, incluindo informações sobre o mercado, concorrentes diretos e indiretos, quem é o público-alvo e quais são as características da jornada para que eles se tornem clientes.

Dê atenção para as seguintes áreas: atração (quais oportunidades de atração podem ser usadas para chamar alunos para a escola), conversão (se essa atração está convertendo alunos ou não), relacionamento (se há investimento em mídias sociais), venda (se o cliente tem um time comercial estruturado) e análise (se há análise dos resultados e quais são as métricas utilizadas).

Como fazer o cliente sentir urgência pela sua solução?

Depois de identificados os problemas, é hora de mostrar para o seu potencial cliente porque dele deve contratar os serviços de marketing digital.

O senso de urgência surge quando o cliente se dá conta que pode perder dinheiro caso não opte pelas suas soluções. O ideal é dar uma projeção de como as suas estratégias podem impactar no bolso da instituição. Exemplo: “A nossa estratégia é [inserir estratégia]. Com ela, a sua escola conseguiria X alunos novos, podendo chegar a Y matrículas em um ano. Quanto mais rápido você agir, mais rápido fechará novos negócios”.

Você também pode usar o Funil de Marketing para traçar as soluções.

Saiba quais são as melhores práticas de marketing educacional aqui. Até mais!

Quais são as melhores práticas de marketing educacional?

Com tanta concorrência presente no mercado, as escolas precisam investir em marketing educacional ou acabarão ficando para trás quando o assunto é gerar vendas. Entretanto, não basta estar atento à essas tendências. É preciso conhecer as práticas de marketing educacional para manter as vendas por mais tempo e fidelizar os alunos, engajar a comunidade acadêmica e manter o bom posicionamento da escola perante o mercado.

Para potencializar as suas vendas, nós listamos algumas práticas de marketing educacional para a sua instituição de ensino prosperar. Confira:

Métricas e monitoramento

Sem métricas bem definidas e identificáveis, você nunca vai conseguir medir se o seu marketing está levando a sua escola para o caminho desejado. Elas vão te ajudar a identificar se você está colocando recursos nos lugares certos e redirecionando-os para as pessoas certas. Também é necessário ter uma ferramenta para monitorar esses esforços.

As métricas do marketing educacional envolvem a taxa de retorno sobre investimento, o tempo que o aluno permanece matriculado e a taxa de satisfação desses alunos.

Presença nas mídias sociais

Ter um trabalho estratégico de comunicação nas mídias sociais, produção de conteúdo e interação é essencial para qualquer empresa, seja ela uma escola ou não. Posicione-se dentro dessas redes, criando um canal de comunicação direta e conteúdos relevantes para os seus seguidores. Essa é uma forma de mantê-los fieis e engajados com a sua página.

Marketing offline

O marketing offline também faz parte das estratégias de divulgação. Apesar de custar mais caro que o marketing digital, a instituição de ensino não deve descartar essa ideia. A sua escola pode participar de encontros sobre educação, promover eventos internos e externos para a comunidade escolar, feiras de profissões, workshops, ações solidárias, e por aí vai. O casamento entre o marketing digital e o offline pode ser a receita de sucesso para uma estratégia efetiva e que traga bons resultados.

Estudo do público-alvo no marketing educacional

Com quem a sua estratégia de marketing irá se comunicar? Com os próprios alunos ou com os pais deles? E quem são essas pessoas? Quais são as características dessas pessoas? Essas perguntas devem ser respondidas durante o seu estudo de público-alvo. Você precisa saber com quem você está se comunicando para conseguir traçar as suas estratégias. Levante também informações demográficas, hábitos de consumo e objetivos. Você pode ter personas focadas em cursos de exatas ou humanas, uma persona que represente um pai, uma mãe, e por aí vai.

 

Aproveite para ler também o nosso último texto sobre marketing digital para empresas B2B. Até mais!

Dicas de marketing digital para empresas B2B

Investir em marketing digital para empresas B2B é primordial para continuar crescendo, atrair novos clientes e conquistar espaço no mercado. Mas quais são as técnicas mais eficientes? E como fazer esse tipo de marketing para uma empresa Business to Business? É o que nós vamos te responder nesse post! Acompanhe:

Marketing digital para empresas B2B: Geração de leads

Apesar das transações serem feitas fora do ambiente virtual, as possibilidades de vendas conquistadas por meio da geração de leads trazem usuários mais bem preparados e mais propensos a realizar a compra. Os leads podem ser captados através de landing pages ou você pode oferecer o download de e-books em troca de dados como nome e e-mail de potenciais clientes.

Marketing de conteúdo

Uma das principais estratégias de marketing digital é a criação de marketing de conteúdo. Além de atrair visitas vindas da busca orgânica, você prepara os leads para fechar uma compra. O marketing digital para empresas B2B não deve deixar de investir na criação desse conteúdo. É uma forma de se tornar uma marca de referência, se tornar relevante para o seu público e ajudar os seus seguidores a entenderem o seu serviço ou produto.

Redes sociais

As redes sociais são ferramentas que ajudam a criar um canal de comunicação com o cliente e engajamento. Através delas também é possível fazer posts patrocinados, que irão aparecer na linha do tempo do seu público-alvo. Além de fidelizar os usuários que já são seus seguidores, as estratégias de marketing digital para empresas B2B fazem com que a sua empresa conquiste uma nova audiência. É importante avaliar também em quais redes sociais os seus clientes estão. No caso das empresas B2B, o LinkedIn pode ser mais efetivo do que o Facebook.

E-mail marketing

Não deixe de criar boas newsletters para enviar aos seus clientes. Mas seja claro e objetivo, pois ninguém tem muito tempo de ler longos textos por e-mail. No mundo dos negócios, essa estratégia faz com que as empresas se aproximem ainda mais de seu público-alvo. Aproveite dessa presença constante para levar conteúdo relevante aos seus leads e construir um relacionamento de fidelidade.

Site responsivo

Hoje em dia, a maior parte das pessoas acessam a Internet por meio de dispositivos móveis. Portanto, é de extrema importância que o site da sua empresa seja responsivo (que se adapta ao mobile). Se o seu cliente encontrar dificuldades em navegar pela sua página através do celular, ele dificilmente vai manter o interesse em adquirir o seu produto ou serviço.

 

Aproveite para ler também o nosso texto sobre as cinco técnicas de maior impacto no marketing B2B. E fique de olho nas nossas redes sociais para mais conteúdo relacionado a marketing e tecnologia. Até breve!

Dicas para usar datas comemorativas para impulsionar o seu negócio

Nós já postamos um texto sobre marketing sazonal, que você pode conferir clicando aqui. Hoje, nós vamos dar continuidade ao assunto e falar um pouco mais sobre como as datas comemorativas podem impulsionar o seu negócio. Essa é uma estratégia muito utilizada pelos empreendedores que costuma trazer resultados satisfatórios. Vamos lá?

Recapitulando…

O marketing sazonal são estratégias temporários relacionadas a um determinado período do ano (como as estações, por exemplo) ou datas comemorativas (Natal, Páscoa, e por aí vai). O objetivo é vender mais em determinados períodos do ano.

Por que aderir ao marketing sazonal?

No comércio varejista, as datas comemorativas são oportunidades para as empresas planejarem grandes promoções e chamarem a atenção dos clientes. Já no mercado digital, essa estratégia ainda não é tão bem explorada. Uma vantagem para quem comercializa produtos digitais, é que mesmo se houver um grande aumento de vendas em determinadas datas comemorativas, é que não haverá problemas de logística, já que com a entrega automatizada, o esforço é o mesmo para 100 ou 1000 produtos. Nos e-commerces, apesar de isso significar dar um passo à frente da concorrência, para os que vendem produtos físicos e precisam entrega-los aos clientes, o envio pode se tornar um pouco mais complicado.

As cinco datas comemorativas que mais dão resultados para os empreendedores são: Natal, Dia das Mães, Dia dos Namorados, Dia dos Pais e Dia das Crianças. Páscoa e Black Friday também são populares.

Use as datas comemorativas para encontrar subnichos

As datas comemorativas podem ser utilizadas para que os empreendedores criem e divulguem produtos de diferentes subnichos. Por exemplo, as empresas do ramo de finanças pessoais. É possível adaptar-se a quase todos os períodos: produtos sobre dicas para viajar no Ano Novo gastando pouco, produtos para conseguir fazer as compras de Natal sem gastar muito, produtos para casais que desejam construir uma vida juntos, etc. Esses produtos podem ser vendidos separadamente ou dentro da estratégia de funil de vendas.

Bônus temático

Outra estratégia que pode ser utilizada é oferecer bônus para os seus clientes. Pode ser um desconto, um brinde ou o que mais você achar válido de acordo com a sua empresa. É uma forma de chamar a atenção de quem já conhece a marca e captar novos clientes. Não se esqueça de fazer a divulgação em mídias sociais e e-mails marketing.

 

As datas comemorativas têm tudo para fazer o seu negócio crescer ainda mais! Agora é com você: mãos à obra e comece seu planejamento. Boa sorte 😉

Marketing sazonal: o que é e como aproveitá-lo

Marketing sazonal se trata daquelas campanhas que são típicas de determinada situação, estação ou época do ano. Ocorrem em um período de tempo com começo, meio e fim, e costumam ser cíclicas. Como por exemplo, campanhas de Dia dos Namorados, de Natal, de volta às aulas, e por aí vai.

Outro exemplo muito comum e praticado pelas empresas é: durante o verão, a procura por cervejas geladas é muito maior, devido ao calor. Existe um giro maior do produto durante alguns meses do ano que se encerra com o término da estação. Isso não significa que os fabricantes irão parar de vender cervejas nos próximos meses, mas as marcas acabam criando campanhas que fazem com que os consumidores relacionem o produto à uma estação.

A seguir, nós vamos dar algumas dicas para você aproveitar o marketing sazonal e usá-lo a favor da sua empresa.

Primeiro passo do marketing sazonal: planejamento

O primeiro passo de qualquer campanha é se planejar e buscar referências, e no marketing sazonal não seria diferente. É preciso colocar na balança se vale a pena colocar toda a energia e potencializar as campanhas durante o período sazonal ou se a empresa prefere dispor das ideias inovadoras para também lucrar nos outros meses do ano.

Certifique-se de não exagerar no estoque dos produtos para eles não sobrarem em grande quantidade e ficarem parados durante os próximos meses. Um bom exemplo disso são as tradicionais luzes de Natal.

Ciclo de sazonalidade

Cada região do Brasil apresenta suas características sazonais. Por exemplo, no caso do sorvete, ele apresenta um ciclo maior em regiões mais quentes e menor em regiões mais frias. Se a sua campanha é de alcance nacional, procure entender os ciclos de cada região para não cometer erros e acabar no prejuízo.

Identidade territorial

A identidade territorial também deve ser explorara na campanha de marketing sazonal. Se você está ofertando o seu produto para um lugar específico, busque elementos da cultura e da rotina dos moradores para ter referências para a sua propaganda. Dessa forma, fica mais fácil do consumidor em potencial se identificar com a sua marca e se interessar por ela.

E quando há ciclo sazonal negativo?

O que faz uma sorveteria no Rio Grande do Sul durante o inverno? A saída é mudar um pouco o cardápio e oferecer produtos que condizem com a estação, como cafés, chás, chocolates quentes e afins. Mas claro, tudo depende da sua criatividade e poder de inovação.

 

No nosso blog, você encontra outras dicas de marketing para a sua empresa, seja B2C ou B2B. É só dar uma olhadinha 😉

As melhores estratégias de vendas B2C para a sua empresa

O modelo Business to Consumer, o famoso B2C, tem mudado de acordo com a necessidade dos clientes. O marketing está cada vez mais personalizado e pensado para melhorar a experiência de compra, buscando satisfazer os consumidores e criar um vínculo de fidelidade. Para aumentar os seus resultados, nós listamos algumas estratégias de vendas B2C para a sua empresa. Confira:

O cliente em primeiro lugar

Para criar boas estratégias de vendas B2C e marketing, é necessário saber quais são as necessidades dos seus consumidores. Para isso, é essencial ter um canal de comunicação direta, como as redes sociais e o SAC. Receber feedbacks das pessoas que estão comprando o seu produto ou adquirindo o serviço que a sua empresa oferece ajuda a elaborar os planejamentos e aprimorar a experiência do usuário.

Atente-se à qualidade dos produtos

Não adianta ter um plano de marketing maravilhoso se o que você oferece é de pouca qualidade. Invista em bons produtos e uma logística de entrega que deixe os seus clientes satisfeitos. Com a ampla concorrência presente no mercado, os consumidores estão cada vez mais exigentes. Um atraso ou problemas na mercadoria podem fazer com que eles migrem para os concorrentes rapidamente. Manter o seu cliente satisfeito é a chave para criar um vínculo de fidelidade e fazer a sua empresa crescer.

Tenha metas

As metas ajudam a traçar o caminho da sua empresa. É a melhor forma de conquistar um grande desempenho e motivar a sua equipe, além de fazer com que as vendas cresçam em pouco tempo. Tenha objetivos para curto, médio e longo prazo. Mas claro, trace metas palpáveis e que não sejam impossíveis de alcançar. Para manter seus funcionários motivados, dê recompensas quando o objetivo for atingido.

Métricas para estratégias de vendas B2C

As métricas são os indicadores que ajudam a informar sobre o desempenho das vendas, se os resultados estão sendo alcançados e se as metas estabelecidas serão atingidas. Algumas das métricas mais utilizadas em estratégias de venda B2C são: quantidade de vendas efetuadas, quantidade de vendas canceladas, satisfação dos clientes e ticket médio. Tendo esses números em mãos, fica mais fácil examinar se a estratégia montada é eficiente e consertar os pontos falhos.

 

Não deixe de ler também o nosso texto sobre as técnicas de maior impacto no marketing B2B e as diferenças do marketing B2B e B2C. Até mais!

Cinco técnicas de maior impacto no marketing B2B

Em nosso último post, nós falamos um pouco sobre as diferenças entre o marketing B2B e B2C. Se o seu cliente é uma empresa B2B, o planejamento de marketing dela será bem diferente de uma empresa B2C. As empresas Business to Business tendem a depender de argumentos racionais para fazer uma compra de maneira lógica e que não traga futuros prejuízos, diferente do Business to Consumer, onde a relação é imediata.

Abaixo, você confere as cinco técnicas de maior impacto no marketing para empresas identificadas como B2B.

Parcerias

O marketing de parceria é uma das técnicas mais eficientes no marketing B2B. É preciso buscar empresas não-concorrentes que atuem com foco no mesmo público-alvo que a sua empresa e planejar ações conjuntas para divulgar ambas as marcas. Dessa forma, os custos da ação serão divididos e alcance da campanha será maior, o que aumenta a possibilidade de retorno para ambos.

Conteúdo para download

Disponibilizar um conteúdo relevante para download é uma das formas de gerar leads. Essa é uma técnica já adotada por grandes empresas, e que vem crescendo cada vez mais. É importante estabelecer uma estratégia de conteúdo que auxilie o público em cada etapa da compra. Um ebook pode ajudar um potencial cliente a identificar a necessidade de adquirir o seu produto.

Networking

Fazer networking é uma das formas mais eficientes para a divulgação de negócios B2B. É importante que você compareça a eventos, conferências, tradeshows e palestras referentes ao seu ramo de negócio, para promover o reconhecimento da marca. Além disso, o networking pode reforçar o seu posicionamento como referência no mercado.

Se você já possui uma grande base de contatos, a sua empresa pode promover os próprios eventos. Não precisa se preocupar em alugar espaços luxuosos. O importante é entregar experiências memoráveis, com conteúdos relevantes e insights para o seu público.

Anúncios online

O Google Adwords é uma ótima aliada das empresas B2B. O Google é a marca mais bem valorizada do mundo, e faturou mais de 79 bilhões de dólares apenas com os anúncios online. Já é mais que garantido que a publicidade funciona bem para a companhia e seus anunciantes.

O mais interessante no Google Adwords, é que a sua empresa não precisa investir valores muito altos para alcançar bons resultados. Delimite um orçamento inicial e teste o que funciona. Apesar de parecer simples, o Adwords exige um certo grau de conhecimento, para que você possa usufruir de tudo o que ele pode oferecer. Você precisa saber sobre CTR (click trought rate), bounce rate (taxa de usuários que abandonam o seu site logo após o primeiro acesso) e CPC (custo por clique).

E-mail marketing no marketing B2B

O e-mail marketing ainda é uma das melhores formas de se relacionar com a sua base de contato ou prospectar novos clientes. Vale lembrar que no e-mail, menos é mais: eles não precisam ser longos. Seja breve e direto, e priorize os assuntos relevantes.

 

Se a sua empresa é B2B, entre em contato conosco para saber mais sobre as soluções de marketing para o seu negócio. Vamos trabalhar juntos? 😉

As diferenças do marketing B2B e B2C

O blog da Lealmente começa agora uma série de textos que vai trazer tudo o que você precisa saber sobre marketing B2B e B2C. E para começarmos, nós vamos explicar a diferença entre esses dois termos.

O que significa B2B e B2C?

B2B é a sigla para Business to Business. Se trata dos serviços prestados de uma empresa para outra.

Já B2C, significa Business to Consumer. Ou seja, vende-se diretamente para o consumidor final. A relação é mais imediata e a barreira de entrada e saída é cada vez menor.

Diferenças entre os mercados

A primeira diferença entre o marketing B2B e B2C é o tipo de relacionamento entre o cliente e a empresa. Quando se vende algo para o consumidor, a relação é direta. Hoje ele pode comprar um produto da sua empresa. Amanhã, ele pode escolher o concorrente e não há problema nenhum.

Já no caso do B2B, é necessário calcular antes de comprar um produto ou fazer uma mudança. Imagine que uma empresa precise de uma grande quantidade de um produto X. Se ela comprar produtos caros ou de baixa qualidade, certamente terá um prejuízo enorme.

O cliente B2C tem mais liberdade e menos consequências para trocar um produto; já o B2B precisa fazer escolhas as escolhas certas para não prejudicar a empresa e manter a solução por bastante tempo.

Marketing B2B e B2C

O objetivo do marketing é gerar valor para o público desde o momento em que ele entrar em contato com a marca, fazer com que ele se interesse pelo seu produto e se sinta motivado em realizar a compra. Como já dissemos anteriormente, a diferença na hora de comprar um produto é muito grande entre o B2B e B2C. Mas como fazer marketing para cada um?

Para B2B: A melhor maneira de gerar, nutrir e converter leads é através do marketing de conteúdo. Para que você possa fazer isso de forma consistente, é importante levar em consideração três elementos: os dados, os tomadores de decisões e a longevidade.

Produza conteúdos baseados em estatísticas, buscando avançar pelo funil. Ofereça conteúdos direcionados, pensando nos desejos, necessidades e expectativas da persona que será impactada pelo seu marketing. Invista em soluções duradouras, que trazem resultados a longo prazo. As empresas preferem esse tipo de solução, já que mudar custa muito caro.

Para B2C: Com a grande concorrência presente no mercado, o marketing para B2C deve ser focado em relacionamento, recomendações e imediatismo.

A presença nas mídias sociais é essencial para criar um relacionamento com cliente. A empresa também deve investir em marketing de conteúdo e ações promocionais para fidelizar o público. Outro tipo de ação que favorece muito as empresas B2C, é o marketing “boca a boca”. Planeje ações que vão fazer com que os seus clientes recomendem a marca para outras pessoas. E a característica que mais favorece as empresas B2C, é o imediatismo. Destacar o benefício imediato do seu produto faz mais sentido para o consumidor que busca uma solução rápida e eficiente.

 

Agora que você já sabe a diferença do marketing B2B e B2C, fique ligado no nosso blog para mais conteúdos referentes ao tema. Até breve!

Facebook Ads vs Google Adwords: qual o melhor para a sua empresa?

Com a popularização das mídias sociais e das ferramentas de busca orgânica, as empresas têm investido cada vez mais em anúncios pagos na Internet. Os canais mais utilizados para a divulgação de propagandas atualmente são o Facebook Ads e Google Adwords. Eles saem na frente de outras plataformas por seus poderes de abrangência, segmentação de público e pelo grande número de usuários presentes na rede.

As duas ferramentas exigem investimento em dinheiro para que possam rodar os anúncios. Se a sua empresa não possui um orçamento muito grande para marketing, você pode optar entre um dos dois. Mas qual a melhor opção para o seu negócio? Nós trouxemos algumas das principais diferenças, pontos fortes e fracos para você fazer a comparação ente Facebook Ads e Google Adwords! Vamos lá:

Facebook Ads

O Facebook Ads é o gerenciador de anúncios circulados dentro da mídia social mais popular do mundo. Considerado um dos canais que mais traz retornos positivos para os clientes, o Facebook permite a criação de propagandas com textos e fotos, que podem redirecionar os usuários para a página da empresa ou para um link externo. Uma das características marcantes dessa ferramenta é o alto potencial de segmentação. É possível direcionar o seu anúncio para uma determinada faixa etária, gênero, região de moradia, interesses, profissão, e por aí vai.

Ideal para: Construção e consolidação da marca, fidelizar e criar um relacionamento com clientes. Se o seu objetivo é fazer com que os usuários conheçam e engajem com a sua marca, a melhor opção é o Facebook Ads.

Google Adwords

Sabe quando você digita algo que está procurando na busca orgânica do Google e os primeiros resultados que aparecem são anúncios? Esse é o Google Adwords. Além do grande poder de alcance (cerca de 40.000 pesquisas são realizadas por segundo), o Google conta com o uso de inteligência artificial e aprendizagem automática.

Ele permite criar anúncios de texto redirecionando para o site, hotsite ou mídias sociais. O texto precisa ter a palavra-chave principal do seu negócio. Ou seja, quando alguém pesquisar pela palavra-chave da sua empresa, o seu anúncio era aparecer no topo das pesquisas.

Ideal para: Converter clientes e vender. O Google Adwords apresenta uma alta taxa de conversão, por atingir um usuário que já possui o interesse de realizar a compra.

Mas então, qual é o mais apropriado para a minha empresa entre Facebook Ads e Google Adwords?

Os dois são canais de divulgação muito poderosos, cada um com as suas vantagens.

Se você busca um resultado mais rápido em vendas, o Google Adwords é o mais indicado. Mas, se você procura consolidar a sua marca no mercado, opte pelo Facebook Ads. Tenha em mente que as pessoas atingidas pelos anúncios do Facebook podem virar clientes a longo prazo – dificilmente eles irão comprar algo imediatamente.

 

Leia também os nossos textos sobre gerenciamento de mídias sociais e cinco exemplos de anúncios no Facebook que realmente vendem. E boa sorte!

captação de clientes

Captação de clientes: otimize a sua empresa

De todos os desafios de uma empresa, vender e conseguir manter o crescimento constante são os maiores. Esses dois pontos dependem, principalmente, dos clientes. Muitas vezes, os empreendedores não sabem o que fazer quando o assunto é captação de clientes. Como se diferenciar da concorrência? Como chamar a atenção dos consumidores? Quais são as técnicas a serem utilizadas?

Manter uma empresa a base dos clientes já conquistados e de indicações boca a boca não é suficiente. O negócio dificilmente irá crescer e pode correr o risco de fechar as portas em momentos de crise.  É necessário trabalhar com a captação de clientes, um método utilizado por empresas de todos os portes.

Mas como fazer isso? Acompanhe:

Seja claro e objetivo ao explicar a sua proposta

Sabe aqueles sites cheios de conteúdo, com explicações longas e complexas sobre os serviços e produtos? Eles são o que menos atraem a atenção do público.

Seja o mais claro e breve possível ao explicar sua proposta aos usuários. Fale sobre sua empresa, liste os atributos e benefícios logo de cara. Afinal, é isso o que realmente importa para o seu público.

Invista em marketing de conteúdo

O marketing de conteúdo é uma das maneiras para captar clientes de forma eficiente. Antes de adquirir qualquer produto, os consumidores procuram por informações online para ajudar na decisão de fechar a compra ou não. O marketing de conteúdo da sua empresa pode conter exatamente tudo o que o usuário procura. Assim, ele fica satisfeito com o conteúdo e procura saber mais sobre a sua empresa, podendo virar um cliente.

Valorize as avaliações dos seus clientes atuais

As avaliações e recomendações possuem um grande poder de influência sobre os consumidores. Quem já comprou na sua loja certamente terá mais chance de influenciar um cliente em potencial, ao relatar a sua boa experiência com a aquisição. Incentive os seus clientes atuais a deixarem comentários e avaliações. Se necessário, crie um programa de recompensas.

Invista em anúncios patrocinados

Os anúncios patrocinados em mídias sociais e a utilização do Google Adwords são os grandes responsáveis pela captação de clientes. Neste tipo de estratégia, é possível segmentar o público a ser atingido pela publicação, direcionando diretamente para as pessoas que possuem interesse no seu serviço.

Você também pode utilizar os anúncios pagos para atrair tráfego para o seu marketing de conteúdo, como o blog.

Tenha uma base de e-mails segmentados

Se você já possui uma grande quantidade de leads, é hora de começar a investir em e-mail marketing. Envie conteúdos e promoções relevantes periodicamente. A sua estratégia de divulgação ganha impacto e deixa os leads mais próximos de serem convertidos em clientes.

Para conseguir captar clientes, é preciso ter estratégias muito bem planejadas e pensar no crescimento constante da empresa. Leia também o nosso texto sobre como aumentar a conversão no e-commerce e como o SEO pode ajudar a sua empresa. Se precisar de ajuda durante a divulgação do seu negócio e captação de clientes, você sabe que pode contar com a gente.