Conhecendo o funil de matrículas

O funil de matrículas é uma metodologia de marketing que busca entender o processo de interação entre potenciais alunos, criando um caminho que favorece o fechamento de matrículas e a diminuição de custos de prospecção. Se trata do processo de acompanhamento do cliente dentro do ciclo de vendas:  contato, cadastro de dados, atendimento, visita na instituição e confirmação de matrícula. O post de hoje vai te ajudar a traçar o funil de captação de alunos que engloba as atividades do ciclo de vendas da escola. Olha só:

Metas por etapas do funil de matrículas

Cada etapa possui um objetivo: contato, cadastro, atendimento e visita à escola. A meta é conseguir um número X de matrículas. Para isso, é preciso determinar a meta de interessados em visitar a escola, meta de contatos que precisam ser ativados, número de cadastros gerados e ações de marketing. A figura do funil vai se estreitando conforme as etapas.

Exemplo:

Com uma taxa de 50% de conversão. De 3000 contatos cadastrados, 1500 devem estar interessados, registrados e qualificados para a matrícula. Devem acontecer em média 750 visitas com intenção de fechar o contrato. Ao final, devem ser realizadas 500 matrículas, em média.

Para não ficar apenas no “achismo”, você pode estabelecer as metas de captação e conversão do funil com base no histórico da instituição em anos anteriores.

O que deve ser observado?

  • Quantos potenciais clientes entraram em contato e criaram um cadastro no último ciclo de matrículas?
  • Quantas visitas foram realizadas?
  • Quantas matrículas foram efetivadas?
  • Quais são as estratégias para melhorar os números de cada etapa do funil de matrículas?

 

Dessa forma, você evita traçar metas incoerentes e impossíveis de serem alcançadas. Também é possível identificar possíveis erros e reforçar as etapas que precisam de melhorias. Se a sua escola possui muitas visitas mas poucas conversões, que tal mudar a forma de como o atendimento é feito e reforçar o follow up com o pais? Pense nisso.

 

Aproveitando o assunto, leia também o nosso texto sobre como segmentar o público no marketing institucional.

Até mais!

Como segmentar o público no marketing educacional?

Para que as suas estratégias de marketing tenham o resultado esperado, é necessário delimitar o público no marketing educacional.  Saber quais são os perfis dos alunos e seus interesses é essencial para desenvolver um bom relacionamento com o seu público, e assim, gerar leads, matrículas e reter um maior número de alunos. Confira quatro dicas para fazer essa segmentação da maneira correta:

Quem é o seu público no marketing educacional?

O público-alvo do marketing para universidades e escolas de nível fundamental são muito diferentes, certo? Se o seu foco são escolas para crianças, o alvo do seu marketing são os pais delas. Afinal, são eles que tomam esse tipo de decisão. O primeiro passo é conhecer o perfil dos seus potenciais alunos e dos seus pais para que a sua estratégia seja bem orientada.

Limitações geográficas

A localização do colégio/universidade é um fator que faz diferença na segmentação. Se a instituição de ensino está presente em apenas uma cidade, é possível usar regionalismos na comunicação para se aproximar do público-alvo. Na hora de segmentar o público nas ferramentas de posts patrocinados nas redes sociais, você pode delimitar o alcance apenas para as regiões que interessam.

Ofertas

As suas ofertas devem ser direcionadas de acordo com o perfil do estudante que você quer atingir. Seja ela de exatas, humanas, criança, adolescente ou adulto, procure levantar algumas características dos seus alunos em potencial de cada curso/série da sua instituição de ensino para saber o que irá funcionar melhor para eles de acordo com seus interesses.

Personas

As personas são personagens semifictícios que representam os alunos ideais para a sua instituição de ensino. As personagens carregam informações como dados demográficos, hábitos de consumo, interesses pessoais e outros detalhes. Quanto mais características a persona tiver, mais fácil será definir estratégias que mostrem que o seu colégio/universidade está pronto para recebe-la e ajudá-la. Você pode criar uma persona por curso, área de conhecimento ou idade.

 

Não deixe de ler também o nosso texto sobre como fazer um diagnóstico de marketing para a escola. Até mais!

Cinco técnicas de maior impacto no marketing B2B

Em nosso último post, nós falamos um pouco sobre as diferenças entre o marketing B2B e B2C. Se o seu cliente é uma empresa B2B, o planejamento de marketing dela será bem diferente de uma empresa B2C. As empresas Business to Business tendem a depender de argumentos racionais para fazer uma compra de maneira lógica e que não traga futuros prejuízos, diferente do Business to Consumer, onde a relação é imediata.

Abaixo, você confere as cinco técnicas de maior impacto no marketing para empresas identificadas como B2B.

Parcerias

O marketing de parceria é uma das técnicas mais eficientes no marketing B2B. É preciso buscar empresas não-concorrentes que atuem com foco no mesmo público-alvo que a sua empresa e planejar ações conjuntas para divulgar ambas as marcas. Dessa forma, os custos da ação serão divididos e alcance da campanha será maior, o que aumenta a possibilidade de retorno para ambos.

Conteúdo para download

Disponibilizar um conteúdo relevante para download é uma das formas de gerar leads. Essa é uma técnica já adotada por grandes empresas, e que vem crescendo cada vez mais. É importante estabelecer uma estratégia de conteúdo que auxilie o público em cada etapa da compra. Um ebook pode ajudar um potencial cliente a identificar a necessidade de adquirir o seu produto.

Networking

Fazer networking é uma das formas mais eficientes para a divulgação de negócios B2B. É importante que você compareça a eventos, conferências, tradeshows e palestras referentes ao seu ramo de negócio, para promover o reconhecimento da marca. Além disso, o networking pode reforçar o seu posicionamento como referência no mercado.

Se você já possui uma grande base de contatos, a sua empresa pode promover os próprios eventos. Não precisa se preocupar em alugar espaços luxuosos. O importante é entregar experiências memoráveis, com conteúdos relevantes e insights para o seu público.

Anúncios online

O Google Adwords é uma ótima aliada das empresas B2B. O Google é a marca mais bem valorizada do mundo, e faturou mais de 79 bilhões de dólares apenas com os anúncios online. Já é mais que garantido que a publicidade funciona bem para a companhia e seus anunciantes.

O mais interessante no Google Adwords, é que a sua empresa não precisa investir valores muito altos para alcançar bons resultados. Delimite um orçamento inicial e teste o que funciona. Apesar de parecer simples, o Adwords exige um certo grau de conhecimento, para que você possa usufruir de tudo o que ele pode oferecer. Você precisa saber sobre CTR (click trought rate), bounce rate (taxa de usuários que abandonam o seu site logo após o primeiro acesso) e CPC (custo por clique).

E-mail marketing no marketing B2B

O e-mail marketing ainda é uma das melhores formas de se relacionar com a sua base de contato ou prospectar novos clientes. Vale lembrar que no e-mail, menos é mais: eles não precisam ser longos. Seja breve e direto, e priorize os assuntos relevantes.

 

Se a sua empresa é B2B, entre em contato conosco para saber mais sobre as soluções de marketing para o seu negócio. Vamos trabalhar juntos? 😉

inbound marketing

Veja 8 motivos para sua empresa investir em Inbound marketing

veja-8-motivos-para-sua-empresa-investir-em-inbound-marketing.jpeg

Possivelmente você já ouviu muito sobre Inbound Marketing. Se o conceito ainda não está tão claro para você, acompanhe o post para resolver definitivamente suas dúvidas.

Inbound Marketing é um conjunto de ações de Marketing que buscam atrair a sua persona e, dessa forma, despertar o interesse dessa pessoa. Ao contrário do Outbound — o conhecido Marketing Tradicional — que tem ações que vão atrás do usuário, normalmente através de uma interrupção, o Inbound busca visitantes que têm contato com a marca ou com algum conteúdo produzido por ela por causa de uma necessidade ou curiosidade. E o sucesso do Inbound está completamente associado aos seus resultados.

Por isso, vamos listar os 8 principais motivos para que sua empresa comece a investir em Inbound o mais rápido possível! Acompanhe!

1 – Inbound Marketing custa menos

Os custos de investimento em Inbound Marketing chegam a ser 62% menor que os investimentos em marketing tradicional. E isso está associado a vários motivos: o fato de a estratégia estar predominantemente online é um deles.

2 – Os resultados são mensuráveis

Diferente do marketing tradicional, em que é impossível saber exatamente quantas pessoas viram o seu outdoor ou leram o seu anúncio, no Inbound todas as ações são mensuráveis, o que permite você corrigir os erros ao longo do processo.

3 – A estratégia é segmentada

Você não quer gastar tempo e recursos em ações de Marketing voltada às pessoas erradas. No Inbound isso não acontece, pois todas as ações estarão voltadas para atrair o seu consumidor ideal, ou seja, sua persona.

4 – Além de clientes, sua marca ganha autoridade

Isso se deve ao fato de que as estratégias de Inbound Marketing estão atreladas ao uso do Marketing de Conteúdo, que é gerar conteúdo relevante para atrair visitantes.

Propagando esse conteúdo, sua marca contribui para o conhecimento do usuário a respeito do seu segmento, e isso o torna uma referência!

5 – Inbound também é relacionamento

Ao gerar conteúdo relevante, o visitante vem a se tornar um lead. A partir das informações fornecidas por ele, você passa a ter um canal de comunicação direto com sua persona, ajudando a construir ou a fortalecer esse relacionamento. Além disso, o simples fato de não ter sido incomodado ou interrompido por uma propaganda já gera uma empatia entre você e seu futuro cliente.

6 – Você conhece seu público

O Inbound Marketing trabalha com o conceito de persona, que é um perfil semificcional do seu cliente ideal. Isso só é possível através de uma pesquisa. Além disso, observando o comportamento dele diante do seu conteúdo, você passa a entender melhor suas necessidades e hábitos de consumo. Todas essas informações podem ser utilizadas para aperfeiçoar sua estratégia.

7 – Inbound educa o mercado — e isso facilita a venda

O processo pelo qual o visitante passa até se tornar um cliente faz com que ele seja educado a respeito do produto/serviço que está sendo ofertado. Na hora da compra, ele não é apenas um leigo com algum interesse, mas sim uma pessoa que já estava sendo convencida e obtendo informações que a auxiliaram na compra.

8 – 93% dos processos de compra começam online

Exatamente! 93%! Por isso, é fundamental ter uma forte presença online e ser a resposta que o usuário procura na hora de pesquisar ou tomar uma decisão sobre uma compra.

Investir em Inbound Marketing é uma excelente escolha para quem quer potencializar diversas áreas. Sejam as vendas, o relacionamento, o fortalecimento da marca ou os dados sobre o mercado. Ou melhor: tudo isso junto!

E se você quiser saber mais sobre Inbound Marketing e como começar a sua estratégia o mais rápido possível:

Assine a nossa newsletter e receba o conteúdo que precisa para dar o primeiro passo!